Sunday 07 Jun 2020

Um ano depois: Mensagem do Presidente

Caros amigos,

Termina hoje a época desportiva 2012/13, precisamente no dia em que se completa um ano sobre a minha tomada de posse como Presidente da Federação, bem como dos demais órgãos sociais, e da nomeação dos membros que compõem a minha equipa directiva.

É sabido que encontrámos a Federação numa situação financeira muito débil, acentuada pela grave crise económica que o país atravessa, o que nos exigiu muita contenção e rigor, tendo sido obrigados a tomar algumas decisões bem duras e difíceis, as quais, embora afectando todos os intervenientes na nossa modalidade, foram determinantes para a sustentabilidade futura da Federação, uma vez que contribuíram para repor a sua credibilidade, tanto junto dos principais credores como da tutela. Ainda assim, nada quebrou o entusiasmo com que nos lançámos a este projecto e a ambição de tornarmos o Ténis de Mesa uma modalidade de referência no nosso país.

Um ano depois, não podemos deixar de relembrar, com confessado orgulho, alguns aspectos que consideramos marcantes, tais como a organização de cinco jogos das selecções nacionais masculina e feminina, da fase de apuramento para o Campeonato da Europa, tendo sido, estes e outros eventos, acompanhados de uma forte aposta na política de comunicação, através de transmissões via televisiva, na internet, realização de magazines para televisão e intensa informação divulgada nos diferentes órgãos de comunicação social, o que constituiu não um custo, mas um investimento, que já deu os seus frutos, através da angariação de novos patrocínios e constituição de parcerias, não só para a Federação como para alguns clubes envolvidos.
Como elemento estratégico para o desenvolvimento da modalidade, através do aumento do número de praticantes, elegemos a formação como prioridade, estabelecendo parcerias com a Divisão do Desporto Escolar do Ministério da Educação e culminando com a publicação do manual “O Ténis de Mesa vai à Escola”, distribuído pelos 5000 professores de Educação Física do país, e reiniciando os cursos de treinadores no âmbito do novo Plano Nacional de Formação, permitindo-nos assim recuperar os apoios estatais destinados a essa actividade.
Com o objectivo de tornar a nossa modalidade cada vez mais abrangente, criámos o Departamento de Lazer e Desporto para Todos, para o desenvolvimento de um circuito Master de Ténis de Mesa, já em fase de lançamento.
Mesmo no ambiente de grande retracção económica e financeira que se vive, gerador de sucessivos cortes nos apoios financeiros por parte do Estado, foi possível manter a plena actividade de todas as selecções nacionais, com as excelentes prestações dos nossos atletas nas competições internacionais, a elevar Portugal a um estatuto de potência europeia e mundial na modalidade.

Cremos, em consciência, estarmos assim a cumprir com o plano de acção apresentado quando nos candidatámos. Mas também sabemos, e não podemos deixar de o destacar, que tudo o que fizemos só foi possível com a solidariedade, ajuda e colaboração que, pelos mais diversos meios, e até com sacrifício próprio, nos foram prestadas por todos quanto compõem a comunidade mesa tenista.

Será a pensar no futuro que continuaremos a trabalhar diariamente, mantendo o rigor na gestão e a inovação na acção, tendo como objectivo máximo a continuidade do prestígio do Ténis de Mesa no panorama desportivo nacional e internacional, e, consequentemente, de todas as associações, clubes, atletas, treinadores, árbitros e dirigentes, sem esquecer as respectivas famílias. 

Termino, desejando a todos um excelente e repousante período de férias que vos permita regressar ainda mais dedicados e ambiciosos, apaixonados e exigentes.

Saudações mesa tenistas

Pedro Miguel Moura

O Ténis de mesa Vai à Escola em Vila da Feira

Fernando Malheiro, diretor do Departamento de Iniciação e Formação da Federação Portuguesa de Ténis de Mesa e António Rato, diretor técnico da ATM Aveiro estiveram na terça-feira à tarde na Escola EB2/3 de Argoncilhe, concelho de Vila da Feira.

A atividade teve a participação de dois grupos de crianças, um constituído por 25 crianças dos 6 aos 11 anos e outro por 25 jovens dos 12 aos 16 anos, que mostraram grande entusiasmo pela modalidade

Patrocinadores