Tuesday 07 Jul 2020

Campeonatos da 2.ª Divisão de Honra Masculina e 2.ª Divisão Feminina terminados

 

A direção da Federação Portuguesa de Ténis de Mesa deliberou dar por terminados os Campeonatos Nacionais da 2.ª Divisão de Honra Masculina e Campeonato Nacional da 2.ª Divisão Feminina sem atribuição dos respetivos títulos nacionais, tendo em conta não existirem condições desportivas para realizar as jornadas em falta e ainda a Fase Final das competições em referência.
Nestas competições não haverá lugar a descidas de divisão, excetuando aquelas que já estavam consumadas, mantendo a coerência com as decisões tomadas anteriormente para a 1.ª Divisão.
No entanto e tendo por base as classificações à data da interrupção dos campeonatos, a FPTM entende ser possível definir posições que permitam apurar as equipas que sobem de divisão, garantindo a continuidade das competições e mantendo as dinâmicas de subida de divisão e aproximadamente o mesmo número de equipas por divisão. Assim, as 1.ªs Divisões Masculina e Feminina sofrerão, para a época desportiva 2020/21 alargamentos para um número mínimo de 11 e 9 e um máximo de 12 e 10 equipas, respetivamente;
Na 2.ª Divisão de Honra Masculina disputarão uma liguilha de subida à 1.ª Divisão Masculina os dois primeiros classificados da zona norte e da zona sul, e o primeiro classificado da zona Madeira, à data da interrupção da 2ª Divisão de Honra: GDCAAA Guilhabreu, Ginásio C Valbom, SL Benfica, CTM Lagos e GD Estreito. A decisão foi tomada tendo por base o estabelecido no regulamento geral de provas, o número de pontos à data da interrupção, a média de pontos por jogo disputado e a vantagem no confronto direto com as equipas imediatamente classificadas.
A liguilha será disputada antes do início da época desportiva 2020/21 e qualificará até ao máximo de três equipas para disputar a 1.ª Divisão Masculina. O regulamento desta liguilha será brevemente comunicado.
Em relação à 2.ª Divisão Nacional feminina, são convidadas a disputar a 1.ª Divisão Nacional Feminina na época 2020/2021 as seguintes equipas: Boa Hora FC, LFC Lourosa e CD São Roque.
A decisão tem por base o estabelecido no regulamento geral de provas, o número de pontos à data da interrupção, a média de pontos por jogo disputado, a vantagem no confronto direto com as equipas imediatamente classificadas e ainda o facto das equipas B não poderem subir de divisão.
A FPTM irá comunicar em breve todas as decisões relativas ao Campeonato Nacional da 2.ª Divisão Nacional Masculina.

Comunicado na integra

 

Play-Off da 1.ª Divisão Masculina e Feminina

 

 

A Direção da Federação Portuguesa de Ténis de Mesa decidiu, depois de ouvidos todos os intervenientes, que estão reunidas as condições para realizar uma Fase Final do Campeonato Nacional da 1.ª Divisão Masculina na qual será atribuído o título de campeão nacional, e que não existem condições desportivas para se completar o Campeonato Nacional da 1.ª Divisão Feminina.
O órgão da Federação deliberou deste modo não atribuir o título de Campeão Nacional da 1.ª Divisão Feminina da época 2019/2020 e iniciar os preparativos para a realização da Fase Final da 1.ª Divisão Masculina. Fase na qual será atribuído o título de campeão nacional da 1.ª Divisão Masculina de 2019/2020 e que se deverá realizar entre os dias 1 e 6 de julho próximos (datas provisórias, sujeitas à autorização Governamental para regressar à competição), em Fase Concentrada a realizar no CAR em Gaia, em modelo competitivo ainda a definir.
A reunião da Direção, realizada no dia 10 de junho, foi efetuada depois de algumas diligências executadas pelo presidente, Pedro Miguel Moura, – quatro reuniões conjuntas e ainda contatos particulares adicionais – junto dos clubes que conquistaram o direito desportivo de disputarem o Play-Off em ambas as competições a ver; CTM Mirandela, ADC Ponta do Pargo, Ala Nun’Alvares (femininos), GDCS Juncal (femininos e masculinos), Sporting CP, GD Toledos e CD São Roque (masculinos).
Considerando as características dos atletas que compõem os plantéis destes clubes, pretendia-se perceber a viabilidade desportiva da realização de uma Fase Final de ambas as competições, em modelo concentrado e sem público, a realizar no pavilhão de Ténis de Mesa do Centro de Alto Rendimento de Gaia em ambiente controlado e com Plano de Contingência devidamente testado, criando assim um momento de promoção e divulgação da modalidade enquanto se encontravam os Campeões Nacionais da corrente época.
Foram também analisadas as possibilidades de viagens das equipas das regiões autónomas, disponibilidades de voos e respetivos custos, assim como o impacto de eventuais obrigações de confinamento após o regresso a casa. Foi ainda abordado o possível calendário e ouvidas opiniões sobre o quadro competitivo a adotar para esta excecional Fase Final.
A FPTM pretende divulgar em breve os modelos adotados para terminar os Campeonatos Nacionais da 2ª Divisão de Honra e da 2ª Divisão Feminina e Masculina.

Patrocinadores